14 setembro 2011

Mural

Contado por Nana Maia às 08:44
Reações: 
No meu mural, pregarei o nosso amor, para poder olhá-lo sempre que me deitar.

Nele colocarei também a chuva, para poder adormecer calmamente...

Quem sabe coloque também algumas flores, flores são boas companheiras, cheirosas e românticas...
mas colocarei apenas aquelas que se soltam rebeldemente do galho... não sou de matar nada, quem dirá flores!



Mato mesmo só a saudade, mesmo assim, esta, teima em resistir e é só vocé sumir por um segundo e lá está ela voltando á vida.

Pregarei você no mural, nele tudo tem vida, então o verei sorrir para mim e a saudade estremecerá, mas somente cederá quando você estiver aqui, juntinho.

0 Contos:

Postar um comentário

 

Contos de M.Maia Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos