04 fevereiro 2011

Hoje é hoje só até a meia noite

Contado por Nana Maia às 08:54
Reações: 
O que há de errado com você?
Sempre se culpando, se menosprezando, se amando menos e se entristecendo mais?
Onde está a vontade de viver, de fazer acontecer, de botar para quebrar?
Logicamente, acordar às 6h, pegar ônibus lotado para o trabalho, não é lá tão divertido.
Talvez em alguma esquina ou bacada, você tenha deixado cair o grãozinho do ânimo que restava, e agora fica difícil reagir.
As vezes o clima não ajuda, o céu nublado, o vento frio, o sol forte. Mas tudo depende com que olhos você vê.
Exigir menos se si, tentar rir mais dos contratempos, viver mais o hoje e deixar que amanhã é só depois da meia noite, são atitudes fáceis e práticas.
Pense, hoje o dia está de sol, os pássaros cantam celebrando o céu azul e as buzinas ainda soam irritantes. Mas amanhã pode ser que não dê nem mesmo para chegar na soleira da porta.


O hoje é uma peça de barro que se molda às suas vontades.



0 Contos:

Postar um comentário

 

Contos de M.Maia Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos