20 novembro 2010

Amar para mim é...

Contado por Nana Maia às 12:11
Reações: 


Amar, de verdade, é aquele desespero, falta de paciência, nenhum pudor
Amar é não saber viver sem, e se ver suspirando e rindo sozinho
Amar é sentir-se vazio à distância, e completo até a tampa quando tem o outro ao lado
Amar é ter vontade de sair correndo e de ficar ali, acomodado.
Amar é achar que as vezes está maluco, e logo em seguida constatar que realmente está.
Amar é sentir o cheiro, é ver o sorriso, é dizer eu te amo e achar que aquilo é tudo.


Amar também desanima, também esgota, também faz doer, também dá ódio...
Mas o amor de verdade é isso é ser um do outro sem reservas, sem tipos, ser o que é e ser amado por isso
É brigar na insatisfação e beijar na paixão.
Amar de verdade é viver normalmente com todas as coisas ruins e boas, sem a perfeição das novelas, mas os intempéries dos poemas.


Amar é a rosa, com os espinhos.
É a tempestade, com o arco-íris logo em seguida.
É a lágrima que morre no sorriso.
É a dor da saudade e a alegria do reencontro.




E como diz Vinicius de Moraes
"Que todo grande amor
Só é bem grande se for triste
Por isso meu amor
Não tenha medo de sofrer
Que todos os caminhos
Me encaminham a você."

2 Contos:

Deniy on 20 de novembro de 2010 15:34 disse...

simplesmente lindo!

Liliane Batista on 22 de novembro de 2010 15:23 disse...

Adorei tb!!!

Postar um comentário

 

Contos de M.Maia Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos