09 novembro 2010

Contado por Nana Maia às 09:09
Reações: 
Tão contraditório, verdadeiro e indefinível é o amor!
Faz doer, faz sofrer
Faz curar, faz crescer!
É tão de verdade, quando é de verdade
é tão inocente quanto impuro!
Tão definível e sem definição alguma.
Amar por si só é martirizar-se e alegrar-se intensamente.
Quer salvação? Ame. Pois do mais complexo ensinamento divino está o amor.
Amar sem reservas, sem medidas, sem pudor e sem saída.
A dor inevitável e o contentamento que anestesia...
E na dor e na cura...
amar.

0 Contos:

Postar um comentário

 

Contos de M.Maia Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos